O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse nesta quarta-feira (30) em entrevista coletiva à imprensa que só depois do Carnaval deverá encaminhar à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) uma consulta sobre a viabilidade da mudança de regras para permitir a fusão entre a Oi e a Brasil Telecom (BrT). "É um documento pedindo informações de como proceder. Não tem indicativas, não tem diretrizes. É uma consulta, não é um pedido para alterar", afirmou.

Ontem, o ministro havia dito que mandaria hoje a consulta à Anatel, mas depois de ter se reunido durante toda a manhã com técnicos de seu ministério chegou à conclusão que precisaria de mais tempo. "São tantos os detalhes, é tanta coisa para checar, para ver", afirmou. Segundo ele, a consulta deverá ser acompanhada de uma justificativa "sólida" e "precisa". "E nós não conseguimos levantar todos os números de que precisávamos", afirmou.

Costa disse que seria "prudente" aguardar a divulgação pelas duas empresas de fato relevante, que oficialize a fusão, antes de encaminhar a consulta à Anatel. O ministro esclareceu que o documento que será enviado à agência pedirá informações sobre como proceder para modificar as regras. "Mas evidentemente terá uma série de considerandos, porque estamos entrando numa área que tem uma repercussão muito grande no marco regulatório e entre todas as empresas".