Depois de conversar com o presidente interino do Conselho de Ética, Adelmir Santana (DEM-DF), o líder do DEM, senador José Agripino, disse que Santana convocou para as 17 horas a reunião do colegiado, para tomar as primeiras providências, depois da renúncia de Sibá Machado (PT-AC) da presidência do conselho.

Agripino disse que a sua expectativa é que Santana cumpra a sua obrigação e dê andamento ao processo contra o presidente do Senado, Renan Calheiros, enquanto estiver no comando do colegiado. Sobre a posição do PMDB, PT e do próprio Renan de culpar os Democratas pela crise no Conselho de Ética, por pedir o afastamento de Renan, Agripino disse que a renúncia de Sibá Machado é decorrente de um conflito "intestino" na base do governo, entre o PT e o PMDB e que o seu partido, ao contrário, está agindo em favor da instituição e não em causa própria.

Sobre o distanciamento dos tucanos na crise, Agripino disse tratar-se de uma circunstância e que ele vai trabalhar para que os dois partidos continuem a atuar conjuntamente. O PSDB vai se reunir agora ao meio-dia para tomar posição sobre o caso Renan.