Polícia levou carros
blindados às favelas.

Rio – Dois confrontos entre grupos criminosos fortemente armados no fim de semana deixaram cinco mortos e dez feridos e levaram a Polícia Militar a ocupar as favelas Vila Juaniza, na Ilha do Governador, e Cidade Alta, em Cordovil, no Rio. Na Juaniza, quatro pessoas morreram e duas ficaram feridas em conseqüência de tiroteio na noite de sábado que, segundo a Polícia Militar, envolveu duas facções criminosas rivais – o Comando Vermelho (CV) e o Terceiro Comando. Já na Cidade Alta, pelo menos nove pessoas foram baleadas – uma delas, um policial, não resistiu aos ferimentos e morreu. Moradores denunciaram a ação na favela de milícia (grupo paramilitar que expulsa o tráfico e cobra por proteção). Também se suspeita da ação de paramilitares na ilha.

O ataque aconteceu quando boa parte dos moradores acompanhava show do cantor Elymar Santos, na quadra do Bloco da Barriga. Moradores relataram que cerca de 100 homens encapuzados formariam a quadrilha de milicianos, que teria tido o apoio de um caveirão (veículo blindado da PM), para abrir caminho para o ataque. O uso do carro indicaria a participação de policiais no bando, que teria se reunido na cabine da PM. A ação dos traficantes na manhã de ontem teria sido uma tentativa de retomar o controle do local.