A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e as empresas que arremataram as concessões de seis dos sete lotes de rodovias federais leiloados em outubro do ano passado assinarão às 11 horas, os chamados "atos de outorga? das estradas. A assinatura do documento dá às empresas o direito de exploração das rodovias.

A cerimônia será realizada na sede da ANTT em Brasília e contará com a participação dos principais executivos das concessionárias. A expectativa da ANTT é de que na quarta ocorra a solenidade de assinatura dos contratos de concessão, que marcará definitivamente a transferência da administração dessas rodovias por 25 anos, para as empresas privadas. É possível que essa segunda cerimônia seja realizada no Palácio do Planalto ou na sede do Ministério dos Transportes.

As empresas que assinarão as outorgas hoje são a espanhola OHL, que arrematou cinco dos sete trechos leiloados – incluindo as rodovias Régis Bittencourt (que liga São Paulo a Curitiba) e Fernão Dias (que sai da capital paulista em direção a Belo Horizonte), e a brasileira BR-Vias, que ficou com o trecho paulista da BR 153.

Já a assinatura da outorga do lote arrematado pela também espanhola Acciona (BR-393, da divisa do Rio de Janeiro com Minas Gerais até a Via Dutra) será assinado posteriormente, já que problemas judiciais fizeram com que a ANTT homologasse o resultado para esse trecho somente no fim de janeiro.