Os trabalhos da CPMI Mista da Terra foram prorrogados até o dia 15 de junho de 2005. O relator da CPMI, deputado João Alfredo (PT-CE), anunciou que os próximos passos serão visitas a várias cidades e audiências públicas com o presidente do Incra, Rolf Hackbart, com o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso, entre outras 48 pessoas que já foram convidadas ou convocadas.

Segundo João Alfredo, as audiências públicas vão discutir os temas que não foram debatidos na primeira etapa dos trabalhos, como a questão urbana e o trabalho escravo. "Há demanda de Mato Grosso, de São Paulo – no Pontal do Paranapanema, e há todos os problemas de Minas Gerais. Há trabalho escravo, violência, problemas no Paraná ligado a milícias privadas. Então vamos trabalhar essas visitas".

João Alfredo fez um balanço positivo da primeira etapa dos trabalhos da CPI e adiantou que o relatório final trará sugestões para agilizar a Reforma Agrária e diminuir a violência no campo. A comissão deverá propor também a criação de ouvidorias agrárias nos estados e mudanças na legislação processual administrativa e penal. A CPI Mista da Terra retoma os trabalhos em fevereiro.