Impulsionado pelas liquidações de verão, o comércio varejista cresceu 11,8% em janeiro deste ano na comparação com janeiro do ano passado. De acordo com os dados divulgados nesta sexta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o resultado foi o melhor para os meses de janeiro desde 2001, quando teve início a nova série da Pesquisa Mensal de Comércio.

Em relação a janeiro de 2007, todos os setores do varejo pesquisados registraram aumento no volume de vendas, sendo que os melhores resultados foram para os grupos: artigos de uso pessoal e doméstico (29,9%), equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (24,7%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (16,2%), e móveis e eletrodomésticos (16,0%).

Para o coordenador da pesquisa do IBGE, Nilo Lopes Macedo, o bom desempenho do comércio em janeiro deve-se ao grande número de liquidações de eletrodomésticos e vestuário, principalmente.

?Dentro da conjuntura que a gente está vivendo, a gente não vislumbra nenhuma mudança repentina para esses próximos meses. Acreditamos que essa tendência de crescimento do varejo continue, pois não tem nada, a princípio, que interrompa esse processo?, avaliou Macedo.

Ainda na comparação com janeiro do ano passado, o setor que menos cresceu foi o de combustíveis e lubrificantes (3,1%). A explicação, segundo Macedo, é a mudança na estrutura do consumo dos combustíveis, com a substituição da gasolina pelo álcool e pelo gás natural veicular (GNV).

Em relação a dezembro de 2007, as vendas no comércio varejista cresceram em janeiro 1,8%.