As chuvas que atingem a capital paulista na tarde desta segunda-feira colocaram a cidade em estado de atenção para enchentes na zona leste e centro a partir das 16h38 e zona norte e Marginal do Tietê às 17h08. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) informou que a precipitação era forte nos bairros da Casa Verde, Santa e Vila Maria às 17h20. Também choveu com intensidade nos bairros da Penha, Aricanduva e Mooca, na zona leste. Havia potencial para alagamentos, mas o CGE só registrava um, transitável, no mesmo horário – na Avenida Aricanduva, altura do número 1.630.

As Linhas 1-azul, 2-verde e 3-vermelha do Metrô circulavam com velocidade reduzida por causa da chuva às 18 horas. Na terça-feira, o sol vai aparecer entre nuvens e as temperaturas ficarão estáveis. A partir da tarde, áreas de instabilidade causadas pelo excesso de umidade vão causar pancadas de chuva com intensidade moderada a forte. Há potencial para rajadas de vento, trovoadas e alagamentos. A mínima será de 20ºC e a máxima, de 29ºC.

A previsão para os próximos dias é que as pancadas de chuva sejam frequentes sobre as represas do Sistema Cantareira, principal manancial responsável por abastecer a capital e a Grande São Paulo, segundo a Climatempo. No período entre 14 e 23 de fevereiro, a tendência é de diminuição da chuva. As pancadas ainda vão ocorrer, porém menos volumosas e em menor quantidade. Nesta terça-feira, mesmo sem ter registrado chuva, o nível do Cantareira subiu pelo quarto dia seguido – um feito inédito desde o início da crise hídrica.