A princípio, os dados contidos na caixa preta do Airbus A-320 da TAM que se acidentou em São Paulo no último dia 17 não serão divulgados ao público. A informação é do chefe do Centro Nacional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), brigadeiro Jorge Kersul Filho, que lembrou que os dados fazem parte da investigação. "Ao término da investigação será emitido o relatório final, que é a palavra oficial do Comando da Aeronáutica. E isso não tem prazo", afirmou.

O brigadeiro destacou que o importante na investigação não é propriamente o relatório final, mas as recomendações a serem emitidas durante o processo, no sentido de tentar evitar novos acidentes. Mas ele ponderou que, por mais eficientes que sejam os responsáveis pelo Cenipa, é difícil afirmar que outro acidente não ocorrerá. Kersul Filho disse ter certeza que, com a leitura dos dados contidos na caixa preta, poderá se ter uma boa idéia do que aconteceu com a aeronave nos momentos do acidente.