Brasília – Representantes da Comissão Nacional de Periculosidade dos carteiros se reuniram nesta terça-feira (6) com o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, para pedir sanção do Projeto de Lei (PL) 7362/06, de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS).

O projeto já foi aprovado no Senado Federal e na Câmara dos Deputados e aguarda apenas a sanção do presidente da República.

O PL trata da alteração do artigo 193 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A mudança reconhece o perigo na profissão de carteiro, concedendo, assim, o adicional de periculosidade a categoria.

?O cargo de carteiro está acometido de vários males. Um deles é a violência urbana. Em dez meses, temos relatados mais de 1.707 assaltos neste ano", disse o coordenador da comissão, Robson Luiz Pereira Neves.

"Há também a questão do câncer de pele, a exposição excessiva ao sol diariamente, a rotina que causa várias doenças, como hérnia de disco e varizes. Além da distância percorrida todos os dias em terrenos acidentados?.

Amanhã (7), carteiros de todo o país farão um ato em Brasília para pedirem apoio. ?É um ato pacífico para que o presidente [Luiz Inácio Lula da Silva] nos receba para apresentarmos os nossos documentos em relação a esse projeto e para pedir a sanção presidencial. Queremos apenas reafirma o compromisso que ele teve em outros tempos.?