Brasília – Até o final da tarde desta sexta-feira (16), um de cada cinco vôos que deveriam sair dos aeroportos brasileiros deixou de partir. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), dos 1.269 vôos programados até as 17h, 278 foram cancelados.

O índice de atrasos, no entanto, foi bem menor. De acordo com a Infraero, 59 vôos partiram mais de uma hora além do horário. Isso representa apenas 4,6% do total.

O aeroporto com a maior proporção de cancelamentos foi o da Pampulha, em Belo Horizonte, onde os passageiros de 17 dos 22 vôos previstos deixaram de embarcar. O índice chegou a 77,3% de cancelamentos.

No Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, 69 (38,1%) dos 181 vôos programados foram cancelados, mas não houve atrasos. No Aeroporto Tancredo Neves, em Belo Horizonte, houve três atrasos superiores a uma hora (5,6%) 13 cancelamentos (24,1%) de um total de 54 embarques previstos.

No Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, o cancelamento afetou 18 (21,2%) dos 85 vôos previstos. No Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, de 115 vôos, 22 (19,7%) foram cancelados e dez (8,7%) atrasaram mais de uma hora.