O vice-presidente José de Alencar disse nesta segunda-feira (21) que “o Brasil e todos os brasileiros estão contra o quadro de impunidade” ao se referir às investigações que envolvem o banqueiro Daniel Dantas, dono do Banco Opportunity, que foi preso duas vezes em decorrência da Operação Satiagraha, da Polícia Federal, e libertado por ordem do Supremo Tribunal Federal.

“Queremos acabar com a impunidade e por isso devemos encorajar as instituições que combatem o crime dentro da lei”, afirmou. Ele foi abordado sobre o assunto durante visita ao Centro Experimental Aramar, em Iperó, interior de São Paulo, onde a Marinha desenvolve seu programa nuclear. Alencar disse que preferia não se manifestar sobre as investigações contra o banqueiro, porque o assunto está entregue à Polícia Federal, ao Poder Judiciário e ao Ministério Público.

“São três instituições que estão cuidando disso, e eu acho que está em mãos competentes. O que desejamos é que não se encoraje o crime, mas sim quem procura combatê-lo”. José Alencar ressaltou que nesse momento é necessário fortalecer a democracia. “Democracia pressupõe também o império da lei, porque fora da lei não há salvação”, disse.

O vice-presidente afirmou que não cabia a ele se manifestar se o governo deveria aguardar a conclusão do inquérito para aprovar a incorporação da Brasil Telecom pela Oi. “Não adianta eu entrar nisso falando ‘eu acho isso ou aquilo’, pois há pessoas cuidando desse assunto e que podem falar melhor do que eu.