Armas brasileiras alimentam tanto a violência na Venezuela como os grupos armados na Colômbia, Argélia, Quênia, Filipinas e mesmo a Indonésia, enquanto o governo federal mostrava todo seu apoio à independência do Timor Leste. A entidade Small Arms Survey alerta que o Brasil faz parte dos países que têm promovido uma ?exportação irresponsável? de armas para locais que vivem caos político, conflitos ou que violam direitos humanos.

O País, o quarto maior exportador de armas leves do mundo, é acusado de camuflar parte de suas vendas e de ser menos transparente do que o Irã. Os maiores exportadores de armas leves no mundo são Estados Unidos, Itália e Alemanha.

Segundo a entidade, o Brasil é o segundo maior fornecedor de armas leves para a Venezuela, com exportações no valor de US$ 1 8 milhão apenas em 2002. O Brasil só é superado na Venezuela pela Coréia do Sul. Outros importantes fornecedores de armas são a Itália, Estados Unidos e Espanha.