O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar que a economia brasileira está bem preparada para enfrentar a crise internacional. Ao discursar neste sábado (8) na cerimônia de abertura do encontro do G20 realizado em São Paulo, Lula disse que medidas tomadas no passado garantem a relativa estabilidade do país no momento de turbulência financeira global.

Segundo o presidente, a crise não pegou o Brasil desprevenido. “Meu governo e a sociedade fizeram sacrifícios e agora começamos a colher os resultados de nosso trabalho”.

Lula destacou que em 2007 o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 5,4% e que este ano deve crescer 5%. Ele disse também que a inflação no país permanece em níveis baixos e que as contas públicas estão em ordem, devido ao superávit primário de cerca de 4% que o governo mantém desde 2004.

“Desde 2007, o Brasil passou de devedor a credor no mercado internacional”, complementou. “Nossa reservas internacionais somam mais de U$ 200 bilhões”.

O presidente ainda afirmou que, nos últimos anos, 9 milhões de brasileiros saíram da miséria e outros 20 milhões integraram o mercado nacional, o que fortaleceu ainda mais a economia brasileira.

Ele disse, entretanto, que o país, assim como outros emergentes, mantém-se preocupado com a crise e, principalmente, com seus impactos no desenvolvimento social. “Para nós, o que importa é a ameaça de uma recessão generalizada e, na sua esteira, a perda de milhões e milhões de empregos, o aumento da exclusão e da pobreza”.