São Paulo – O Corpo de Bombeiros está cobrindo com uma lona plástica de contenção a terra que desbarrancou na cabeceira da pista principal do Aeroporto Internacional de Congonhas. Segundo o capitão Mauro Lopes, o Corpo de Bombeiros aguarda decisão dos engenheiros da Infraero para saber quais são as próximas medidas para evitar outros deslizamentos.

A terra que fica entre a cabeceira da pista principal de Congonhas e a área externa desbarrancou há pouco. Três faixas da Praça Lineu Gomes, em frente ao local do acidente, estão interditadas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A Avenida Washington Luiz continua liberada.

O motivo do deslize foi infiltração de água no terreno, segundo Infraero. O acidente com o Airbus 320 da TAM, na última terça-feira (17), quebrou uma canaleta para escoamento de água. Com as chuvas dos últimos dias, houve acúmulo e a terra caiu.

No local, estavam concentrados os curiosos que agrupavam-se todos os dias para assistir à busca nos escombros. O Corpo de Bombeiros afirma que não houve vítimas.