Serra: semana de queda,
boatos e desempenho ruim.

Brasília

  – O mercado financeiro foi abalado ontem por uma forte onda de boatos que apontavam a iminente renúncia do senador José Serra (PSDB-PMDB) de sua candidatura à presidência da República. As razões seriam o fraco desempenho do candidato e as dificuldades em retomar o crescimento, além de mais uma queda nas pesquisas, no Ibope, quinta-feira, que o colocam em empate com Anthony Garotinho, em terceiro lugar, com 11%. Os boatos chegaram a abalar os negócios do dia, mas foram desmentidos pelo comando da campanha tucana e também pelo presidente nacional do PMDB, Michel Temer.

O presidente nacional do PSDB, José Anibal, negou que Serra estivesse pensando em se demitir. O deputado estadual Edson Aparecido, presidente do PSDB paulista, também negou a hipótese de renúncia do candidato. “Não tem nada disso, ainda esta semana nos reunimos com os coordenadores estaduais da campanha para discutir a campanha de Serra”, disse Aparecido. O mesmo discurso foi repetido pelo presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP). Segundo ele, tudo não passa de boato. “Não se deve especular, financeiramente, com base em especulações políticas”, disse. Temer ressaltou que qualquer resultado de pesquisa agora não pode ser considerado definitivo, pois, lembrou, Serra ainda tem muito tempo para crescer. “Todo boato de renúncia não passa de boato”, afirmou. Enquanto os boatos se intensificavam em São Paulo, José Serra estava nas ruas de Recife, apostando pesado na intensificação de sua campanha na região Nordeste. Ontem pela manhã, ele participou de uma caminhada pelas ruas centrais de Recife, em Pernambuco.

Acompanhado pelo governador Jarbas Vasconcelos (PMDB), que disputa à reeleição, o tucano gravou cenas para a publicidade eleitoral e fez críticas ao candidato do PPS à Presidência, Ciro Gomes (PPS), que acusou o governo federal de ter provocado um “desastre” ao assinar um novo acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

“O problema do Ciro é que ele é um fanático por dólar. O que ele mais quer é ver a cotação subir. Ele gosta mesmo é do dólar, não do real”, disparou o tucano. Questionado sobre os resultados da mais recente pesquisa de intenção de votos do Instituto Ibope, divulgada anteontem à noite, onde aparece em terceiro lugar empatado com Anthony Garotinho (PSB), ambos com 11% das intenções de voto, Serra fez questão de minimizar o assunto, alegando que a pesquisa que interessa é a de 6 de outubro.