O bispo diocesano da Igreja Anglicana em Pernambuco, dom Edward Robinson Cavalcanti, de 68 anos, e sua mulher Miriam Cotias Cavalcanti, de 64 anos, foram assassinados, a facadas, na noite de domingo (26), em casa, no bairro dos Bultrins, em Olinda, pelo filho adotivo Eduardo Olímpio Cotias Cavalcanti, de 29 anos.

Eduardo morava nos Estados Unidos, era usuário de drogas e havia retornado há cerca de 15 dias. Ele golpeou o pai depois de uma discussão. A mãe tentou interferir e também foi agredida pelo rapaz. Ele tentou se suicidar em seguida, tomando uma substância ainda não identificada pela polícia, e se ferindo com vários pequenos golpes de faca.

O bispo morreu em casa. Sua mulher ainda foi socorrida, mas não resistiu. Eduardo foi autuado em flagrante por homicídio e se encontra sob custódia policial, no Hospital da Restauração, no Recife. Quando receber alta, irá depor e deverá ser encaminhado para o presídio Cotel, na região metropolitana.

O crime chocou a população. Cavalcanti coordenou curso de graduação e mestrado na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e foi diretor do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). A Igreja Anglicana divulgou nota de pesar.

Este foi o segundo crime envolvendo jovens de classe média viciados em drogas nos últimos dez dias. No dia 18, o estudante Herbert Lucas Abreu Mendes, de 22 anos, agrediu a irmã a facadas, no prédio onde morava no bairro do Parnamirim, no Recife, e em seguida matou uma vizinha com a mesma arma, antes de ser morto, a tiros, por um outro vizinho cujo apartamento também invadiu.