Rio – A Justiça do Espírito Santo decretou ontem a prisão do ex-presidente da Assembléia Legislativa do Estado José Carlos Gratz. No pedido do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRCO), do Ministério Público Estadual, ele é acusado de participação em fraudes do Bingão Real. Gratz é apontado como sócio de Marcelo Queiroga, proprietário do Bingão Real, que está preso desde 8 de agosto, acusado de participação em um esquema de desvio de dinheiro do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) e de fraudes nos sorteios dos jogos. No início de agosto, Gratz prestou depoimento sobre as atividades do jogo de bicho e negou ter participação no Bingão Real.