Brasília – O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, informou nesta quarta-feira (29) que as negociações com os fiscais agropecuários estão encerradas. Segundo ele, a orientação é entrar na Justiça e cortar o ponto dos grevistas. "Para falar bem a  verdade, nós não podemos ficar numa negociação à base de chantagem", afirmou.

O ministro denunciou que nas greves os manifestantes se valem da possibilidade de parar as exportações, a produção de carnes e outros alimentos para "resvalar no terreno da chantagem".

"Estamos abertos a negociar, e queremos valorizar essas categorias profissionais, mas não pode ser desse jeito. Eles não podem chantagear o país", afirmou.

O ministro revelou que tem dito aos parlamentares da bancada ruralista que não dêem incentivos para a continuação da greve, pois as negociações não vão mais continuar.

No caso do professores universitários, Paulo Bernardo também disse que as negociações estão encerradas. "Temos uma sinalização dos sindicatos que a greve pode ser encerrada, mas caso isso não aconteça, não temos como prosseguir com as negociações, pois chegamos no limite", informou.