Uma bancária de 24 anos foi morta com um tiro pelo ex-namorado na noite desta terça-feira, 8, na região central de Franca, no interior de São Paulo. A vítima, Rosane Berteli de Souza, foi atingida em um estacionamento na Rua Doutor Júlio Cardoso quando ia pegar o carro para voltar para casa, após mais um dia de trabalho no Banco Itaú.

Ela foi surpreendida pelo acusado, Breno Helton da Costa Rezende, de 31 anos, quando ia entrar no veículo. Os dois chegaram a conversar, mas pouco depois o rapaz sacou uma arma e atirou à queima-roupa na cabeça da jovem.

Em seguida, ele saiu em sua picape Saveiro e parou em uma rua próxima, onde colocou a arma debaixo do queixo e atirou contra a própria boca. Socorrido, o rapaz foi internado em estado grave sob escolta policial.

Um funcionário do estacionamento viu quando Breno chegou e abordou a ex-namorada, agindo naturalmente. Ele contou não ter notado nada de diferente, ocasião em que foi embora e pediu para que Rosane fechasse o portão quando deixasse o local.

Tratamento

O rapaz havia saído na semana passada de um hospital psiquiátrico e, segundo amigas, vinha incomodando a vítima. Ele se mostrava inconformado com o fim do relacionamento e insistia para vê-la.

O delegado Marcelo Rodrigues diz considerar o caso elucidado, sendo um homicídio seguido de tentativa de homicídio. “Falta apurar as condições que levaram a isso”, falou.

A polícia também quer saber onde o acusado obteve a arma. Ele teria ligado para parentes contando sobre o crime logo em seguida, além de ter escrito uma carta encontrada no porta-luvas do carro.