Na abertura oficial da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20, nesta quarta-feira, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que “não há mais tempo a perder” para cuidar do planeta,

“Há vinte anos o desenvolvimento sustentável foi trazido para a agenda global, mas nossos esforços não estiveram à altura do desafio, nos comportamos como se pudéssemos queimar nosso futuro. Hoje já não temos mais tempo”, disse Ban diante dos líderes mundiais presentes no Rio de Janeiro.

O representante da ONU pediu que os países superem interesses particulares e adotem uma visão a longo prazo para deixar um mundo mais sustentável para as gerações futuras.

Segundo Ban, ainda há oportunidade de “corrigir” a falta de cuidado com a natureza das últimas décadas e para “equilibrar” o crescimento econômico com questões ambientais.

O secretário-geral da ONU frisou que o texto aprovado na Rio+20 representa um “progresso significativo” no desenvolvimento sustentável e mostrou que os líderes mundiais podem concordar nas questões relevantes para o planeta.

Ban afirmou ainda que acima de seu cargo nas Nações Unidas ele é “pai e avô” e quer deixar para seus descendentes um futuro onde as novas gerações possam beber água limpa, respirar ar puro e ter comida em abundância.