Rio – O Ministério Público Estadual (MPE) do Rio acusa o ex-governador e atual secretário de Segurança Pública do Estado, Anthony Garotinho (PMDB), de ter quebrado o governo estadual antes de passar o cargo à sucessora, a ex-governadora e ex-ministra de Assistência e Promoção Social, Benedita da Silva (PT). Segundo ação de improbidade administrativa ajuizada na 1.ª Vara da Fazenda Pública, só nos últimos cinco dias de mandato, Garotinho gerou déficit primário (receitas menos despesas, excluído pagamento de juros) de R$ 205.040.685,37. Os promotores também dizem que os quatro anos da gestão foram deficitários e acusam Benedita de não ter revertido a situação. Os advogados dos dois contestam as acusações.