As companhias aéreas brasileiras poderão, a partir desta quinta-feira, 30, solicitar à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a liberação do uso de aparelhos eletrônicos, como celulares e tablets, a bordo em todas as fases do voo, desde que estejam em modo avião, além de câmeras fotográficas. Até então, esses aparelhos deveriam ser desligados nos momentos de decolagem e pouso.

Para obter a autorização, as empresas aéreas devem cumprir os requisitos exigidos pela Anac para assegurar que o uso desses equipamentos pelos passageiros em todas as fases do voo não cause interferências nos sistemas de comunicação e navegação das aeronaves.

A determinação deve auxiliar as companhias a fazer uma análise de sua frota, determinando se é segura a expansão do uso desses aparelhos a bordo em outras fases de voo, além da fase de cruzeiro.

A instrução brasileira foi elaborada com base em estudos feitos pela agência reguladora da aviação civil dos Estados Unidos – Federal Aviation Administration (FAA) -, onde determinação parecida já está regulamentada.