Brasília – O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse ontem que a visita do secretário de Estado dos Estados Unidos, Colin Powell, não será para deliberar sobre o pedido de extinção de vistos para brasileiros e americanos, feito pessoalmente pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao colega George W. Bush, nem para pressionar pelo fim do fichamento em portos e aeroportos. “O secretário de Estado (Colin Powell) não vem aqui para me pressionar pelo fim dessa medida (fichamento). Quem levantou o assunto (fim dos vistos), em conversa com o presidente Bush, foi o presidente Lula”, afirmou. “Se queremos a integração das Américas, isso não vai se dar barrando a entrada das pessoas. E isso tem que ser recíproco, porque reciprocidade é o princípio básico das relações internacionais. Obviamente quando o secretário Powell vier aqui, esse assunto deverá ser tratado, (…) mas trataremos de muitos outros assuntos”, completou, criticando que “outros países tiveram prazo para adaptar o passaporte, inclusive países com os quais os Estados Unidos têm relações há muito menos tempo”.