O Ministério das Relações Exteriores (MRE) informou hoje que buscava informações sobre um mineiro de 24 anos, que teria morrido ao tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos. Cláudio Afonso Pereira, de 22 anos, foi preso no último sábado pelas autoridades do Texas e relatou à família que o amigo de infância, Diego Guimarães, não resistiu ao esforço e morreu durante a travessia do deserto na fronteira do México com os EUA, na noite do último dia 8.

Os dois jovens, que viviam no distrito de Ferruginha, na cidade de Conselheiro Pena, no Vale do Rio Doce mineiro, embarcaram para o México no dia 24 de maio. À imprensa local, Laudiceia Oliveira, de 45 anos, mãe de Cláudio, disse que o filho contou que o “amigo morreu nos braços dele” em uma das paradas da travessia. O jovem disse também que cavou uma cova rasa com as próprias mãos e enterrou o amigo numa área do deserto.

Os dois jovens já haviam morado ilegalmente nos Estados Unidos, mas acabaram deportados. Segundo o MRE, os consulados brasileiros em Houston e na Cidade do México atuam na busca por informações sobre o episódio.