Recife (AE) – O que era uma operação de rotina se transformou em uma das maiores apreensões de armas em Pernambuco Depois de perseguirem dois jovens, policiais civis e militares do município de Gravatá, no Agreste pernambucano, chegaram a uma chácara onde havia um arsenal. No local apreenderam uma submetralhadora Uzi (de uso exclusivo das Forças Armadas), dois fuzis 762 (uso privativo das Forças Armadas e da PM), cinco revólveres 38, duas espingardas calibre 12, uma pistola 9 milímetros, munição, equipamento GPS, máscaras, capuzes e munição anti-aérea.