O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, disse no início da noite, ao chegar no Ministério da Fazenda, que irá discutir com o ministro Guido Mantega mudanças no limite de endividamento dos Estados. Aécio disse que recebeu um convite de Mantega para discutir o assunto. Ele defendeu a definição de regras claras para todos os Estados com limites proporcionais à capacidade de cada unidade.

"O meu temor é que quando a discussão fica muito individualizada há sempre o risco de um ganhar mais que o outro", disse o governador. Aécio Neves defendeu a tese de que seja alterada a lei 9.496, de 1997, que atrela o limite de endividamento dos Estados ao valor da arrecadação bruta do Estado. Para ele, o melhor seria transferir esse limite para o que está previsto na lei de responsabilidade fiscal, que permite um endividamento de até duas vezes o valor da arrecadação líquida.