Brasília – O líder do DEM no Senado, José Agripino Maia (DEM-RN), disse nesta segunda-feira (3) que, mais uma vez, as abstenções poderão "fazer a diferença" no resultado do julgamento do presidente licenciado do senado Renan Calheiros (PMDB-AL), por quebra de decoro parlamentar, no processo em que ele é acusado de ter usado laranjas para comprar veículos de comunicação em Alagoas.

Segundo Agripino, mais uma vez, o PT poderá ser o fiel da balança no julgamento de Renan Calheiros. Ele disse que vai pôr "no colo do PT " a decisão sobre a cassação de Renan.

Agripino ressaltou esperar que o Senado "produza uma surpresa" em relação ao julgamento para que não se repita o que ele considerou uma "vergonha": a absolvição de Calheiros no julgamento sobre o uso de dinheiro de um lobista para pagar despesas pessoais.

Já o senador Romero Jucá (PMDB-RR) comentou que todo esse processo foi muito "doloroso" para todos os parlamentares. "É importante encerrar tudo isso para que o próximo ano possa começar sem essa espada, sem essa pendência", afirmou.

O julgamento de Renan Calheiros será realizado amanhã (3), em sessão aberta, mas com votação secreta.