O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom) informou que as operações das empresas estão normalizadas desde a madrugada de hoje em São Paulo. A entidade agora trabalha com a previsão de que o pleno abastecimento dos postos seja restabelecido em um prazo de 3 a 5 dias.

As bases de distribuição da Grande São Paulo, cujo fluxo de veículos estava prejudicado devido a manifestações de caminhoneiros autônomos contrários à proibição de circulação pelas marginais, não apresentam novos problemas.

“Embora a Polícia Militar continue disponibilizando escoltas, as entregas de combustíveis estão sendo feitas sem proteção policial, não sendo verificada a presença de piqueteiros nas imediações das bases”, destaca a nota assinada pelo presidente da entidade, Alisio Vaz. O sindicato informa ainda que ao longo do dia, em conjunto com a PM, estará monitorando as operações, para verificar a efetiva volta à normalidade.