A Venezuela e o Brasil adiaram, para outubro, a aprovação final para a construção em conjunto de uma refinaria no Brasil. O acordo inicial deveria ser assinado neste fim de semana, mas o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o documento final será firmado no próximo encontro bilateral com o presidente Hugo Chávez, previsto para 17 de outubro.

Na última sexta-feira, o ministro do Petróleo da Venezuela, Rafael Ramírez, que também é presidente da estatal Petróleos de Venezuela S.A (PDVSA) disse que a PDVSA e a Petrobras planejavam assinar ontem o acordo para construir a refinaria Abreu e Lima, de Pernambuco. Segundo ele, a Venezuela fará um pagamento inicial de US$ 300 milhões para o projeto. Ele afirmou que os custos totais para a refinaria ainda são discutidos pelos dois países. As informações são da Dow Jones.