Brasília – O Brasil e a Polônia firmaram nesta segunda-feira (9) um acordo de cooperação no combate ao crime organizado. O documento foi assinado, no Palácio do Itamaraty, pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e pelo embaixador da Polônia no Brasil, Pawel Kulka-Kulpiowski.

A partir do acordo os dois países se comprometem a promover o intercâmbio de informações e o estímulo à cooperação técnica, científica e de capacitação. Entre os crimes que estão na mira das autoridades, estão o tráfico de entorpecentes, o terrorismo, o tráfico de imigrantes e a lavagem de dinheiro.

No Brasil, o acordo abrange o Ministério da Justiça, a Polícia Federal, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), a Receita Federal e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Esses órgãos poderão estabelecer parcerias com diversos órgãos poloneses encarregados da segurança e do monitoramento das operações financeiras.

Segundo o chanceler Celso Amorim, o acordo é importante para combater o crime organizado em todos os níveis.

Amorim ressaltou os laços históricos que unem o Brasil à Polônia. ?Por causa da imigração, temos uma influência polonesa muito forte nos estados do Sul?, declarou.

Já para o embaixador, o acordo representa mais um passo na interação entre os dois países. ?Tenho confiança de que, num futuro próximo, firmaremos outros acordos que serão importantes para o desenvolvimento das relações historicamente amistosas entre a Polônia e o Brasil?, afirmou Kulpiowski.