Brasil e Moçambique ampliam ações de prevenção à aids e DSTs

Brasília – Brasil e Moçambique vão ampliar os programas de cooperação para prevenir suas populações contra a aids e doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Um novo projeto, Estamos Juntos, vai atuar diretamente na prevenção junto a estudantes dos dois países. No próximo dia 25, em Maputo (capital moçambicana), começará o curso de qualificação dos profissionais que participarão do projeto.

O Ministério da Saúde informou que o Estamos Juntos receberá investimentos de US$ 200 mil, compartilhados entre os dois países, nos próximos 14 meses. A execução das ações de prevenção junto às escolas do Brasil e de Moçambique estará por conta da Universidade de Brasília (UnB) e do Ministério da Educação e Cultura de Moçambique. Segundo a assessoria de imprensa do Programa Nacional de DST e Aids, ao final do projeto pretende-se publicar um livro com a consolidação das experiências dos dois países em ações preventivas junto aos estudantes.

O projeto tem previsão para encerrar em abril de 2007. Com a participação da UnB e de universidades moçambicanas, o Estamos Juntos pode ser subsídio para a criação de um curso de especialização internacional, informou a assessoria do Ministério da Saúde. O objetivo é estimular a criação de cursos semelhantes em países de língua portuguesa e em outras universidades brasileiras.

Voltar ao topo