Brasília – A possibilidade de Brasil e França fabricarem medicamentos para os países mais pobres do continente africano foi tema de reunião de trabalho realizada hoje (27), em Paris, entre os ministros das Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, e dos Negócios Estrangeiros da França, Phillipe Douste-Blazy.

No encontro, de acordo com a Assessoria de Imprensa do Itamaraty, os dois ministros mencionaram as possibilidades de cooperação entre países desenvolvidos e em desenvolvimento, sobretudo em benefício de nações mais pobres da África. Discutiram também, ainda segundo o Itamaraty, a idéia do estabelecimento de uma central mundial de compra de medicamentos, além de questões relacionadas aos mecanismos inovadores de financiamento para o combate à fome e à pobreza no mundo.

A próxima visita do presidente Jacques Chirac ao Brasil, prevista para o final do mês de maio, foi abordada durante a conversa entre Celso Amorim e Phillipe Douste-Blazy. Os ministros, acrescentou o ministério das Relações Exteriores, examinaram as perspectivas de cooperação bilateral em áreas como saúde, ciência e tecnologia e indústria aeronáutica.

O Itamaraty informou ainda que o encontro permitiu a análise de ampla gama de temas da agenda multilateral. E revelou significativa convergência de posições entre os dois ministros no que se refere à situação no Haiti.

Amorim e Douste-Blazy conversaram também sobre a situação no Oriente Médio, em particular no Irã, Palestina, Síria e Líbano, e discutiram o processo de reforma do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).