Os governos do Brasil e da Argentina irão implementar, conjuntamente, um Instituto Monetário a fim de propor os passos necessários para uma progressiva integração monetária, com vistas a uma possível criação de moeda comum. O instituto será integrado por representantes das chancelarias e dos ministérios da Fazenda dos dois paises.

Em um comunicado à imprensa o Ministério das Relações Exteriores informa também que ficou acordado que Brasil e Argentina farão uma rotulagem obrigatória para produtos que contenham organismos geneticamente modificados (os transgênicos). As decisões foram tomadas durante uma reunião de trabalho entre o secretário de Relações Exteriores da Argentina, Martín Redrado, e o secretário geral das relações Exteriores do Brasil, embaixador Samuel Pinheiro Guimarães Neto.