O bom momento do Equador, que teve uma boa campanha na última Copa do Mundo, está deixando o técnico da seleção brasileira, Dunga, preocupado com o amistoso entre as equipes nesta terça-feira, no Estádio Rasunda, em Estocolmo, na Suécia. De acordo com o auxiliar Jorginho, o Brasil terá muito trabalho para derrotar os rivais sul-americanos.

"Eles estão jogando muito bem. É uma equipe forte na marcação, que é muito eficiente. O ataque conta com dois jogadores muito perigosos. Jogam no 4-4-2 e, às vezes, no 4-3-1-2", disse Jorginho, durante entrevista coletiva antes do treinamento desta segunda, que definirá a escalação da seleção. Dunga ainda não definiu se escalará os meias Kaká e Ronaldinho Gaúcho juntos ou se um dos dois começará a partida no banco de reservas.

Para conhecer mais os equatorianos, Jorginho informou que Dunga já preparou um vídeo de sete minutos com os principais lances dos rivais num amistoso contra o Peru, em setembro, e nos jogos do Mundial da Alemanha. Com campanha surpreendente, o Equador foi eliminado apenas nas oitavas-de-final com a derrota para a Inglaterra por 1 a 0.

"Eles têm uma seleção boa, que toca bem a bola. Jogam muito nos contra-ataques", contou Robinho, sobre o que já sabe do adversário desta terça.

No último sábado, o Brasil derrotou um combinado do Kuwait por 4 a 0, na Cidade do Kuwait. Os gols foram de Rafael Sobis, Robinho Daniel Carvalho e Kaká. O amistoso contra o Equador começará às 15 horas (horário de Brasília).