O ‘blocão’, o bloco partidário formado pela maioria dos partidos integrantes da base do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, começou hoje a ser dissolvido. O líder do PT na Câmara, deputado Luiz Sérgio (RJ), formalizou o pedido de saída do bloco. O PTB também sacramentou em seguida seu desligamento do bloco, num procedimento que deverá ser repetido pelos demais partidos. Outro bloco parlamentar formado por PSB, PC do B, PDT, PMN, PAN e PHS, com 76 deputados, entretanto, será mantido.

O ‘blocão’ era formado por PT, PMDB, PP, PR, PTB, PSC, PTC e PT do B , tendo 281 integrantes. O bloco foi criado no início da legislatura para apoiar a candidatura do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) para a presidência da Câmara e para aumentar o espaço dos integrantes desse grupo nas comissões técnicas da Casa. Como Chinaglia foi eleito e a distribuição das comissões já foi feita, os partidos integrantes do bloco decidiram desfazê-lo e operar separadamente na Câmara, a partir de agora. "O objetivo pretendido pela criação do bloco foi alcançado", afirmou o deputado Luiz Sérgio.