A liderança de bens de capital na produção da indústria de janeiro foi destacada pelo coordenador de indústria do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Silvio Sales, como o dado "mais expressivo" do setor industrial no início de 2007. "Os indicadores de janeiro sugerem continuidade do desempenho destacado de bens de capital", disse. Segundo ele, a expansão da produção desse segmento sugere "um aumento da capacidade produtiva da economia como um todo". Além disso, segundo o coordenador, mostra que "a percepção das empresas é que o cenário é favorável".

Na comparação com dezembro, a produção de bens de capital cresceu 1,7% em janeiro. O detalhamento do desempenho dessa categoria, nessa base de comparação, mostra que o maior avanço ocorreu em bens de capital para energia elétrica (transformadores e geradores, com alta de 28,0%). Mas houve crescimento também na produção de bens de capital tipicamente industriais (4,7%), voltados para expansão da capacidade do setor industrial.

Desempenhos positivos também foram apurados, em relação a dezembro, na produção de bens de capital agrícolas (5,7%); para construção (1,7%) e de uso misto (como computadores e monitores, de 3,0%). A única queda nessa base de comparação, nessa categoria, ocorreu em equipamentos de transporte (caminhões, ônibus, navios, com -4,9%).