A aprovação de medida liminar pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra o reajuste de 90,7% nos salários de deputados e senadores foi uma decisão correta, afirmaram os ministros Márcio Thomaz Bastos, da Justiça, e Tarso Genro, de Relações Institucionais

"A decisão do Supremo foi absolutamente correta. Não é interferência de um Poder no outro, mas o cumprimento do papel do Supremo de zelar pelas regras e pelas garantias legais e constitucionais", declarou Bastos, acrescentando: "Agora, cabe à Câmara dos Deputados resolver o que fará.

"Acho que a decisão do Supremo está correta. Falo agora mais como advogado do que como ministro", afirmou Genro. "É uma decisão constitucional, que dá uma boa orientação.