O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos disse hoje em São Paulo que se o Exército estivesse nas ruas os ataques da facção criminosa do Primeiro Comando da Capital (PCC) nesta madrugada poderiam ter sido evitados. "Eu acredito que se a gente colocasse a operação do Exército aqui, teria efeito dissuasório muito grande, como teria sido em maio, como teria sido em junho. O Exército não é preparado para isso, mas funcionou muito bem nas emergências. Não quero colocar a faca no peito do governador", disse.

Bastos afirmou que também está amedrontado. Ele está em um encontro com o procurador-geral Rodrigo Pinho e pretende falar também com o governador de São Paulo, Cláudio Lembo.