O saldo da balança comercial do Brasil ficará em US$ 40,14 bilhões no final de 2007, de acordo com projeção média realizada por 51 instituições consultadas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em abril. A estimativa é superior à verificada em março, quando os bancos pesquisados aguardavam superávit de US$ 39,63 bilhões.

Segundo o levantamento divulgado nesta quinta-feira (19), a previsão para as exportações ficou em US$ 148,90 bilhões, resultado maior que o esperado pelas instituições na sondagem do mês anterior, de US$ 148,10 bilhões. Em relação às importações, os bancos projetaram US$ 108,76 bilhões para 2007, o que significou número mais expressivo do que os US$ 108,47 bilhões mencionados em março.

Na pesquisa de abril da Febraban, as instituições informaram que aguardam o dólar comercial cotado a R$ 2,07 em dezembro de 2007, contra os R$ 2,15 esperados anteriormente. Sobre o risco País, os bancos diminuíram a estimativa média, de 182,74 pontos para 162,65 pontos. A estimativa para o superávit primário passou de 3,98% do PIB para 3,76%.

Quanto às previsões de 2007 para as transações correntes, houve alteração, de um saldo de US$ 7,85 bilhões para US$ 8,43 bilhões. Para o investimento direto estrangeiro, as instituições elevaram as estimativas de US$ 17,26 bilhões para US$ 18,20 bilhões.