O Banco Central (BC) confirmou nesta sexta-feira (29) a informação já divulgada pela Polícia Federal (PF) de que os US$ 248,8 mil apreendidos com os petistas Gedimar Passos e Valdebran Padilha no dia 15 ficaram depositados na representação do banco em São Paulo. Por isso, os dólares mostrados em fotos divulgadas hoje no Portal do Estadão aparecem com cintas e envelopes do próprio BC.

Os R$ 1 75 milhão detidos com os mesmos petistas ficaram guardados numa das unidades da Caixa Econômica Federal (CEF) em São Paulo. É por este motivo que o dinheiro também aparece nas fotos envolvido em cintas com o símbolo da Caixa. O dinheiro apreendido com os petistas seria usado na compra de um dossiê contra candidatos do PSDB.