Foto por: Alexander Joe

Os Bafana Bafana, anfitriões da Copa do Mundo de 2010, enfrentam nesta quarta-feira os uruguaios de Tabaréz e têm a tarefa de vencer para continuar com o sonho de avançar na competição.

Os sul-africanos, guiados pelo técnico brasileiro Carlos Alberto Parreira, estão confiantes com a recuperação após o empate com o México na partida de estreia, por 1 a 1 na sexta-feira. Já os uruguaios também empataram em sua estreia na competição, por 0 a 0 contra a França.

Parreira acredita que é importante arriscar. “Esta será uma partida gigantesca para as duas equipes, porque o Grupo A está muito apertado e é o mais duro da primeira fase do meu ponto de vista”.

O técnico brasileiro destacou que o Uruguai é um time “firme na defesa, com três volantes que teremos que pressionar, enquanto tem um ataque impressionante, com dois jogadores (Diego Forlán e Luis Suárez) que atuam em dois grandes clubes europeus”, o Atlético de Madrid e o Ajax de Amsterdã, respectivamente.

Portanto, a África do sul “terá que se ocupar especialmente de Forlán, porque é um grande jogador que está num bom momento e, como não podemos esperar erros dos uruguaios, teremos que arriscar, porque se nos dermos por satisfeitos com três empates, não nos classificaremos”, explicou.

Já o técnico uruguaio, Oscar Tabárez, percebe “que vai ser muito difícil, sabemos que se vencermos vamos dar um passo de gigante”.

Ao lado de Tabárez, o capitão uruguaio, Diego Lugano, disse que “temos muita expectativa para esta partida, que será diferente da outra (…) e temos que fazer o mesmo que contra a França e aproveitar um pouco mais o ataque, ser mais incisivos”.

O herói africano Siphiwe Tshabalala, que marcou o único gol da África do Sul até agora, disse que “uma vitória contra o Uruguai sela virtualmente nossa passagem à segunda rodada e fará com que a nação fique inclusive mais orgulhosa”.

Com a arbitragem do suíço Massimo Bussaca, estas são as prováveis escalações da partida, que começa às 18H30 GMT (15H30 de Brasília):

Uruguai: Fernando Muslera – Maxi Pereira, Mauricio Victorino, Diego Lugano (cap), Diego Godín – Diego Pérez, Egidio Arévalo Ríos, Álvaro Pereira – Diego Forlán – Luis Suárez, Edinson Cavani. Técnico: Oscar Washington Tabarez.

África do Sul: Itumeleng Khune – Siboniso Gaxa, Aaron Mokoena (cap), Bongani Khumalo, Lucas Thwala – Siphiwe Tshabalala, Kagisho Dikgacoi, Reneilwe Letsholonyane, Teko Modise – Steven Pienaar – Katlego Mphela. Técnico: Carlos Alberto Parreira.