Configurados como Trofeo e derivados do modelo cupê, vinte e oito carros Maserati foram desembarcados no dia 23 de abril último, no Porto de Santos, SP. Somados às duas unidades disponíveis no Brasil, desde o ano passado, são 30 esportivos que iniciarão, nos dias 20 a 22 de maio, em Interlagos, com a etapa de apresentação oficial, o Campeonato Brasileiro Trofeo Maserati, com a assinatura da Maserati Club Corsa e chancela da Confederação Brasileira de Automobilismo -CBA.

Na realidade, a temporada 2004 do Trofeo Maserati vai se compor com 25 carros. As demais 5 unidades serão administradas pela própria Maserati Club Corsa, na eventualidade de substituição de carros dos pilotos durante as seis etapas do campeonato em 2004.

Depois da etapa de apresentação oficial do campeonato, Trofeo Maserati será disputado em Curitiba (4 de julho), São Paulo (24 de julho), Rio de Janeiro (8 de agosto), Curitiba (29 de agosto), Rio de Janeiro (26 de setembro) e novamente São Paulo (24 de outubro), temporada que se encerra junto com a última etapa do Campeonato Mundial de Fórmula-1. O Trofeo Maserati vai se desenrolar entre o “warm-up” e o início do Grande Prêmio Brasil de F-1, com transmissão ao vivo pela televisão.

Com propulsor V8, aspirado, 4,2 litros, de 413 cavalos e peso do total do veículo de 1.370 Kg, o Maserati Trofeo “virou” em 1,474 minuto o percurso de 4.309 quilômetros. E alcançou velocidade máxima de 285 Km/h. Enquanto os carros eram construídos em Modena, na Itália, no Brasil os investimentos foram gradativamente realizados, com o objetivo de oferecer todo o suporte necessário aos 30 carros.

De junho de 2003, quando foi lançada a competição, a abril de 2004, quando o projeto do Campeonato Brasileiro Trofeo Maserati foi concluído, um longo caminho foi percorrido, a começar pela encomenda de 28 carros Maserati Trofeo, instalação da Maserati Club Corsa, a constituição das diretorias esportiva, técnica e de logística, processo de homologação junto à CBA, entre outros procedimentos.

O Centro Técnico da Maserati Club Corsa, com área construída de 1.800 m2 e inaugurado em janeiro deste ano, possui cabine de pintura e mesa de estiramento, ambas em conformidade ao padrão Ferrari de competições, além de mesas, maquinários pneumáticos (que devem ser utilizados em pistas), ferramentais, equipamentos de soldas, elevadores e, especialmente, mão-de-obra treinada em Modena e Piacenza, na Itália.

Com o lote de 28 carros, chegaram também ao Brasil quatro “contêineres” de peças originas de reposição, suficientes para garantir a participação de todos os competidores, inclusive trinta conjuntos de pára-choques traseiro e dianteiro.

“Só não importamos partes da carroçaria. Nesse caso, dependendo da avaria, teremos de encomendar”, adianta Fábio Murari, diretor técnico da Maserati Club Corsa.

Aliás, Fábio Murari esteve – na segunda quinzena de março último – na Itália, com a finalidade de receber treinamento específico sobre Trofeo Maserati. Em Vallelunga, Murari participou dos testes preliminares do Trofeo Vodafone Maserati Europa. Depois foi a Modena, na fábrica da Maserati. E, em Piacenza, foi conferir a oficina terceirizada do campeonato europeu.