Jérôme Stoll, presidente da Renault Brasil apresentou o Sandero.

Sandero é o nome do carro que será fabricado na planta da Renault do Brasil em São José dos Pinhais (PR), e que começará a ser vendido em dezembro. Primeiro carro mundial da Renault a ser produzido inicialmente fora das bases da empresa na Europa, o Sandero é um ?hatch? compacto de quatro portas, desenvolvido a partir da moderna plataforma B0.

O anúncio foi feito pelo presidente do grupo francês, Carlos Ghosn, em entrevista coletiva transmitida por videoconferência, em Frankfurt, na Alemanha. O Sandero é o quarto modelo de um total de seis novos automóveis que serão lançados no País até 2009 dentro da estratégia do Renault Mercosul Contrato 2009, vindo juntar-se ao Mégane, Mégane Grand Tour e ao Logan.

Esse novo projeto faz parte de um investimento total de US$ 360 milhões no Brasil, dos quais US$ 230 milhões somente na plataforma B0, que, além do Logan e do Sandero, terá mais um novo modelo montado no País, com lançamento previsto até 2009.

O painel é o mesmo do Logan.

O novo ?hatch? será lançado no mercado brasileiro em dezembro próximo em três versões de motores – os mesmos 1.0 litro e 1.6 l HiFlex 16V que equipam o Logan e uma variante 1.6 l 8V Hi-Torque, capaz de gerar a potência de 92 cavalos, com gasolina, e 95 cv, com álcool (ambos a 5.200 rpm). O torque (disponível a partir dos 2.850 rpm) será de 13,7 kgfm e 14,1 kgfm, respectivamente. Segundo a Renault do Brasil, este motor terá consumo combinado (estrada/cidade) de 14,5 km/l (gasolina) e 10 km/l, apenas com álcool no tanque.

Montado sobre a mesma plataforma do Logan, modelo comercializado no País desde junho, o Sandero, além da parte estrutural, também herdou o painel do Logan, mas seu visual externo difere do sedã, principalmente na parte frontal. O carro mede 4,2 metros de comprimento, 1,53 m de altura, 1,75 m de largura e tem distância entreeixos de 2,59 m.

A novidade francesa vem para brigar com Volkswagen Fox, Ford Fiesta, Chevrolet Corsa, Fiat Palio, Peugeot 206 e Citroën C3. Seu porta-malas tem capacidade para 320 litros. O novo compacto de cinco portas – na versão topo de linha – fará frente também a modelos como VW Polo e Fiat Punto. Com a chegada do Sandero, no fim do ano, a montadora francesa reposicionará o Clio Hatch no mercado brasileiro, reforçando sua posição de modelo de entrada da marca. O Sandero chega à rede de concessionárias com 3 anos de garantia.