Produzida em Manaus (AM), sob a responsabilidade da Bramont, a picape Mahindra turbo diesel 4×4 surpreende, pois é um veículo que vai muito além do que a gente espera.

Equipada com o mesmo pacote tecnológico do Mahindra SUV, as duas versões da picape Mahindra (cabine dupla e cabine simples) trazem também o acionamento do 4X4 com reduzida.

Como veículos também adequados para o trabalho, as picapes têm capacidade de carga superior a 1 tonelada (1.050 kg).

O maior atrativo da picape é seu preço. Ela chega custando R$ 79.900, valor pago pela versão cabine dupla, com tração 4×4 e motor turbo diesel de 2,6 litros e 110 cv. E a versão Cabine Simples tem preço sugerido de R$ 71.900,00.

Mas seu visual quadrado não tem o mesmo poder de atração do preço. Para o nós que avaliamos uma Cabine Simples cedida pela Coruja (uma das empresas do Grupo Corujão), o estilo indiano nos pareceu um pouco exagerado, com a grade dianteira em forma de leque, com linhas verticais.

Completam o conjunto o capô reto e o vidro dianteiro bem inclinado. Olhando de lado, suas formas lembram picapes mais antigas.

Seu interior agrada porque tem todos os itens de conforto do SUV: moderno painel de instrumentos ergonômico de fácil leitura, ar condicionado de 4 velocidades com 4 saídas (2 centrais e 2 laterais), acionamento elétrico dos vidros, fechamento por controle remoto central, compartimento para múltiplos usos, trava elétrica, direção hidráulica, sistema de áudio (CD Player, MP3, Rádio AM/FM com entradas USB/SD card, entre outros equipamentos.

As dimensões da caçamba traseira na Mahindra CS (1.520 mm X 2.294 mm X 550 mm) acomodam com facilidade grandes volumes. Com altura livre do solo de 210 mm e ângulo de ataque de 39º, as duas versões podem também ser utilizadas com grande tranqüilidade na região rural, onde a versatilidade e a resistência devem ser os pontos fortes dos veículos utilizados para o trabalho, assim como em regiões urbanas.

Seu motor turbo diesel de 110 cv @ 2.800 rpm e torque de 27,5 kgm @ 1.800 rpm lhe confere agradável e constante desdobramento de potência em todas as faixas de rotação.

Silencioso e sem vibrações, seu motor foi desenvolvido para múltiplos usos. Acoplada ao motor, caixa de câmbio de 5 velocidades com caixa de transferência Borg-Warner. E tração 4×2 e 4×4 acionadas por comando eletrônico.

No entanto, rodando com a Mahindra CS Scorpio na cidade e na rodovia, surgiu o contraste do design externo, forte e másculo com o manejo suave na direção, leve e precisa, e das suspensões relativamente macias e bem calibradas para pavimentos irregulares. Uma picape para ser usada com tranqüilidade na cidade, campo ou trabalho no dia-a-dia. (BN)

Ficha técnica

Motor: Diesel, turbo e injeção common-rail
Cilindrada: 2.609 cm3
Diâmetro x curso: 94 x 94 mm
Taxa de compressão: 18,5:1
Potência: 110 cv a 3.800 rpm
Torque: 27,5 mkgf a 1.800 rpm
Câmbio: Manual, de 5 marchas, tração traseira ou nas 4 rodas, com reduzida
Dimensões: Comprimento, 510 cm; largura, 177 cm; altura, 194 cm; entreeixos, 304 cm
Peso: 2.150 kg
Peso/potência: 19,5 kg/cv
Peso/torque: 78,2 kg/mkgf
Capacidade de carga: 1.000 kg;
Volume: Combustível, 80 litros
Suspensão: Dianteira: barra de torção. Traseira: eixo rígido com feixes de molas
Freios: Dianteiros a disco, traseiros a tambor
Direção: Hidráulica, do tipo pinhão e cremalheira
Pneus: 245/75 R16
Principais equipamentos de série: Ar-condicionado, acionamento elétrico do 4×4, vidros e travas elétricas, CD player com MP3, volante regulável em altura, calotas
Preço: 79.900 reais  – (Não é uma picape para desfilar no estacionamento do shopping. Mas tem boa relação custo-benefício.)