A Peugeot está comemorando 4 anos de lançamento do 206 no Brasil, com cerca de 90 mil unidades vendidas e aproximadamente 2 anos de produção nacional. Em março de 1999, a Peugeot, ainda na condição de importadora, lançou o 206 1.6 com motor 8 válvulas e 90 cavalos.

A comunicação, bastante arrojada, deu um grande suporte para as vendas e obteve como resultado um sucesso-relâmpago do carro, no próprio ano do lançamento. Transformando-se em líder do subsegmento 1.6 compacto, tendo como concorrentes veículos e marcas que há muito tempo já estavam no mercado.

Em fevereiro de 2001, a Peugeot inaugurou a sua fábrica em Porto Real, Rio de Janeiro, onde passou a produzir o 206 nacional, com motor 1.0 16v, 70 cavalos. O 206 e a Peugeot estabeleceram recordes de vendas na história da marca francesa no Brasil, onde as unidades vendidas do 206, de junho a agosto, ultrapassaram a marca de 8.500 carros. Tornando-se definitivamente o carro-chefe das vendas da marca, responsável por mais de 70% dos carros comercializados pela Peugeot no Brasil.

Novas versões do 206 foram lançadas no mercado, com motor 1.0 e 1.6, incluindo o 206 Quiksilver e o 206 CC (Coupé Cabriolet), o conversível mais vendido do Brasil.

A escolha do modelo 206 para reforçar a participação da Peugeot no segmento responsável por 75% das vendas no Brasil (o de carros populares), não foi por acaso. Como também a configuração final deste novo veículo – que preservou os detalhes da versão com motor 1.6, mantendo o mesmo estilo – foi um aspecto fundamental para a Peugeot, quando do desenvolvimento do projeto do 206 1.0 16V.

A dirigibilidade, o motor e o nível de consumo do 206 1.0 16V estão entre os melhores de sua categoria. Na cidade, o modelo percorre 14,7 km/l, enquanto na estrada desenvolve 21,7 km/l. Em percurso misto o consumo é de 17,5 km/litro.

Em março de 2002, passou-se a produzir também no Brasil, o Peugeot 206 com motor 1.6 16v com 110 cavalos, graças a inauguração da fábrica de motores em Porto Real (Rio de Janeiro).