ja811.jpgO novo Peugeot 407, que a montadora francesa acaba de trazer para o mercado brasileiro, tem tudo para se transformar em nova referência para o segmento. Seu estilo diferenciado, tecnologia e variedade de itens de série trazem para o mercado brasileiro um automóvel com os mais altos padrões de qualidade, conforto, desempenho e segurança.

Seu ?design? revolucionário e a fluidez de suas linhas resulta num excelente coeficiente aerodinâmico. Com um estilo verdadeiramente ?felino?, seus faróis pontiagudos e a grande entrada de ar no pára-choque transmitem agressividade e dinamismo ao automóvel. O visual externo do veículo dá a primeira amostra disso, contrastando os habituais formatos do sedã ou da versão ?station-wagon? com uma área moderna e esportiva, marcada pelo longo capô, pelo pára-brisa bastante inclinado, e pelos ?esticados? faróis que invadem grande parte da lateral do carro. A coluna traseira feita como uma extensão da parte lateral e que segue até a extremidade da tampa traseira reforça esse tom agressivo por lembrar as formas de um cupê.

ja812.jpgO acabamento interno é apurado, esportivo e sem extravagâncias. O interior mantém o estilo adotado nos modelos mais recentes da marca francesa identificada pelo leão cravado na carroceria (tanto na frente quanto na traseira). A instrumentação é completa como a do antecessor 406, incluindo até a temperatura do óleo do motor. No painel, além da nova disposição dos comandos, a principal novidade fica por conta da tela que exibe as funções do computador de bordo, do sistema de som e da navegação por satélite.

Com vários porta-objetos espalhados pelo habitáculo, o 407 traz espaço de sobra e boa habitabilidade, ajudada pela ausência do túnel central da carroceria. O carro mede 4,68 metros de comprimento por 1,81 m de largura e 1,45 m de altura. O porta-malas também é espaçoso, com 470 litros de capacidade, conforme as medições do fabricante. Para levar a bagagem, há uma rede de retenção para evitar que os objetos se movimentem. Além disso, os encostos do banco traseiros são bipartidos.

ja814.jpgA visibilidade dianteira é ótima, mas a traseira do sedã, fica um pouco incômoda, antes que o motorista se acostume com o sistema de antenas (duas) serigrafado no vidro traseiro, muito inclinado. Trata-se de um sedã para quem não quer passar despercebido nas ruas. (BN)

OLHO CLÍNICO

O Peugeot 407 chega às nossas ruas em duas versões, Sedan e SW, e com duas motorizações: 2.0 de quatro cilindros e 3.0 de seis cilindros. Avaliado em percurso urbano e rodoviário, de cerca de 250 quilômetros, o 407 Sedan com propulsor 3.0 V6 mostrou qualidades de sobra, tanto no desempenho, quanto em conforto, características obrigatórias para um modelo de seu segmento.

ja824.jpgTão importante quanto o ?design?, o conforto e o desempenho, é a segurança que o carro oferece. O Peugeot 407 oferece ?airbags?, freios a disco nas quatro rodas com sistema ABS, sistema auxiliar de frenagem e controle dinâmico de estabilidade. Seus assentos dianteiros possuem efeito antimergulho e regulador de temperatura para aquecê-los. As versões sedã e ?station-wagon? com motorização 2.0 trazem bancos revestidos em veludo, enquanto os modelos com motor 3.0 V6 ganham revestimento em couro.

No painel de instrumentos, os cinco mostradores são revestidos em metal cromado. A direção tem regulagens de altura e profundidade. É equipado com câmbio automático seqüencial Tiptronic Porsche de seis velocidades. E gerenciamento eletrônico controla o funcionamento da suspensão de acordo com o comportamento do motorista e as condições da estrada. Numa estrada, por exemplo, o conforto é privilegiado. Num trecho de serra, com várias curvas, a suspensão se torna firme. Ideal para uma condução mais esportiva. Segundo Alberto Meyer, consultor técnico da Peugeot, a suspensão privilegia o estilo francês de dirigir, onde, sem prejudicar o conforto, ?o motorista sente qualquer alteração na superfície do asfalto, isto também faz parte do DNA Peugeot?.

ja827.jpgAo volante do Peugeot 407 Sedan, imagine-se acomodado numa poltrona. Liga-se a chave, se aciona o câmbio automático seqüencial e o motor 3.0 de 211 cv de potência garante a performance; a boa empunhadura do volante, a dirigibilidade e as rodas e suspensão, a estabilidade. Apesar de o 407 Sedan responder com agilidade com a marcha em ?D?, a opção ?Sport? garante mais esportividade e respostas ágeis quando necessário. De acordo com números da montadora, o carro atinge 235 km/h e acelera de 0 a 100 km/h em satisfatórios 8,4 segundos.

Os preços sugeridos nas concessionárias são: R$ 107 mil para o sedã e R$ 114 mil para a ?station-wagon? 2.0, e R$ 155.000,00 para o 3.0 e R$ 162.000,00 mil para a perua equipada com motor V6. (BN)

FICHA TÉCNICA

ja825.jpgMotor: Dianteiro, transversal, 6 cilindros em V, comandos duplos nos cabeçotes, 24V, injeção eletrônica multiponto

Cilindrada: 2.946 cm³

Potência: 211 cv a 6.000 rpm

Torque (kgfm): 29 a 3.750 rpm

Câmbio: Automático, seqüencial, de seis marchas

Comprimento: 4,68 m

Largura: 1,81 m

Altura: 1,45 m

Entre-eixo: 2,73 m

Porta-malas: 468 litros

Peso: 1.729 kg

Suspensão: Rodas independentes, braços triangulares, McPherson, com barra estabilizadora, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos pressurizados na frente e, na traseira, sistema multibraços com barras estabilizadoras, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos pressurizados

Freios: Disco ventilado nas quatro rodas com ABS

Tanque: 66 litros

Preço: R$ 155.000,00