ja67x.jpgO desenvolvimento constante de alternativas energéticas viáveis e ecologicamente corretas é uma das prioridades dos centros de pesquisas da Fiat. A montadora acredita que cada tipo de combustível possui uma aplicação específica para atender às mais diversas necessidades de uma mobilidade socialmente responsável, uma preocupação cada vez maior de toda a sociedade no dias de hoje.

Por isso, depois do pioneirismo do primeiro carro a álcool do País e do primeiro veículo Tetrafuel® do mundo, a Fiat apresenta o Palio elétrico. O protótipo que faz sua pré-estréia durante o Brazil Classics Fiat Show, o encontro de automóveis antigos de Araxá, em Minas Gerais, é o embrião de uma parceria, que será firmada entre a Fiat Automóveis, a Itaipu Hidrelétrica, a empresa suíça KWO e outros parceiros, entre eles empresas de tecnologia e instituições de pesquisa.

O Fiat Palio elétrico será o alvo de estudos para o desenvolvimento de um carro absolutamente ecológico, com emissão zero de poluentes e, praticamente, sem ruídos. E o Brasil é o ambiente ideal para o desenvolvimento de um veículo com essa tecnologia, já que grande parte da eletricidade gerada no País vem de hidrelétricas, ou seja, uma energia limpa e muito barata. Essa é uma das razões pela qual o Palio é 100% elétrico.

O Fiat Palio elétrico possui um motor com potência máxima de 15 Kw (20 cv) e torque máximo de 50 Nm (5,1 kgm). Esse propulsor é alimentado por uma bateria de níquel, situada no fundo do porta-malas, que garante uma autonomia de 120 km.