A linha 2010 do Pajero TR4 2010 Flex recebeu alterações estéticas na carroceria, no painel, além de aprimoramentos no motor 2.0 litros flex, de quatro cilindros em linha de 16 válvulas. O desenho do TR4 é limpo e ainda assim robusto, seguindo a linha da Pajero Dakar. O SUV também conta com extratores laterais de ar (que possuem função tanto estéticas quanto técnicas), além de estribos laterais e “rack” de teto novos. Na frente, os faróis são retangulares. O conjunto agora é inteiro coberto por lentes translúcidas de policarbonato.

O capô com a região central mais elevada completa o pacote de mudanças.

Outra novidade é a grade integrada ao pára-choque e bipartida por um triângulo, com o símbolo da Mitsubishi ao centro, no atual padrão visual dos carros da marca nipônica.

Internamente o TR4 ganhou novos painel de instrumentos e volante, além de conexão “Bluetooth” para celulares e entradas USB e para “iPod” integrados ao sistema de som.

Mas a sofisticação fica evidente no quadro de instrumentos, que tem dois relógios do tipo canhão, com velocímetro à direita e conta-giros à esquerda, fundo azul e os ponteiros vermelhos.

Entre os relógios, pequena tela exibe informações do hodômetro e do sistema de tração.

As lanternas estão integradas num conjunto único, com máscara negra e as luzes indicadoras da marcha ré. A MMC mudou também o desenho da tampa do porta-malas e do vidro traseiro, que passa a ter a superfície convexa e o formato retangular.

Para oferecer maior eficiência, sobretudo com o uso do álcool, o motor 2.0 litros 16V flex recebeu aprimoramentos na engenharia.

Produz 135 cv com gasolina e 140 cv com álcool sempre aos 5.500 rpm, contra os 131/133 cv anteriores.

O torque máximo passa a ser de 20 kgfm aos 2.250 rpm com gasolina e de 22 kgfm aos 4.500 giros com álcool.

Tanto o câmbio manual de 5 marchas quanto a caixa automática de 4 marchas tiveram componentes modificados para oferecer maior durabilidade.Num “test-drive” curto, de aproximadamente 50 km/h organizado pela Mitsubishi, foi possível avaliar dois lados interessantes do renovado Pajero TR4.

Na pista de terra bastante enlameada, o jipinho provou sua vocação aventureira com um desempenho fora-de-estrada primoroso.

No trajeto, repleto de poças de lama e piso de barro escorregadio, o compacto utilitário transmitiu segurança, com boa aderência garantida pelo modo 4X4 com bloqueio do diferencial central. E o conjunto de suspensão manteve o veículo equilibrado diante de um terreno bem acidentado.

O modelo avaliado estava equipado com o câmbio automático de quatro marchas, que não decepcionou.

Ainda que o modelo suporte aventuras mais radicais, o uso urbano e rodoviário deve ser o principal “habitat” do jipinho da Mitsubishi. É um bom SUV. (BN)

Ficha técnica

Motor: dianteiro, 4 cilindros em linha, 16 válvulas, injeção eletrônica multiponto seqüencial e acelerador eletrônico, a gasolina e álcool
Cilindrada: 1999 cm³
Potência: 135 cv com gasolina e 140 cv com álcool a 5.500 rpm
Torque: 20 kgfm com gasolina a 2.250 rpm e 22 kgfm com álcool a 4.500 rpm
Câmbio: Automático de quatro velocidades com overdrive
Compr.: 40,6 m
Largura: 1,68 m
Altura: 1,71/1,77 m (com o rack no teto)
Entre-eixo: 2,45 m
Porta-mala: 500/1.455 litros com o banco traseiro rebatido
Suspensão: Independente do tipo McPherson, com molas
helicoidais, amortecedores hidráulicos e barra estabilizadora na dianteira, Multilink, com molas helicoidais, amortecedores, hidráulicos e barra estabilizadora na traseira.
Freios: A disco ventilado na dianteira e a discos sólidos na traseira, com ABS e EBD
Tanque: 72 litros
Preço sugerido: R$ 71.990,00