Faz parte dos sonhos de muita gente que gosta de automóvel, ter um autêntico carro de corrida. Além do preço, a dificuldade para realizar esse desejo é a falta de modelos de competição à venda no País.

Para quem possuir dinheiro em caixa e sorte de encontrar uma das 100 unidades do novo Mercedes-Benz CLK DTM AMG disponível, não resta dúvida de que estará fazendo um bom negócio. De longe, pelo visual, o carro mostra sua vocação esportiva digna de um campeão das pistas. Conheça alguns detalhes desse raro “puro-sangue”.

O CLK DTM parece um carro de corridas por fora e por dentro. Visto de frente há como confundir essa versão limitada com o cupê CLK convencional. Os faróis em forma de oito deitado, assim como a grade dianteira, capô, entre outros itens, são os mesmos em todas versões. A única diferença que chama a atenção é a larga entrada de ar embutida no pára-choque denunciando sua esportividade. Depois é só dar uma olhada nas rodas de aro 19 e nos pára-lamas mais largos para se certificar que se está diante de um superesportivo. A confirmação vem com o nada discreto aerofólio na traseira.

Para manter uma maior área de contato com o solo, a marca alemã oferece pneus especiais Dunlop (225/35R 19 na frente e 285/30R 20 atrás). Para conter o seu ímpeto esportivo, os freios vêm com pinças de seis pistões no eixo dianteiro e de quatro atrás. Além disso, na comparação com outras versões do CLK, esse DTM AMG tem uma série de mudanças na estrutura. A suspensão tem molas e amortecedores ajustáveis, braços redesenhados e novos componentes de borracha especial. As tradicionais barras que ficam no interior também não poderiam faltar.

Os bancos do tipo “concha” são de couro, mas com cintos de cinco pontos para o máximo de segurança e apoio do corpo nas curvas. Tem console central, sistema de som e ar-condicionado, mas no lugar da alavanca de câmbio fica apenas um comando para engatar a marcha à ré e o ponto morto. O câmbio é automático, mas as cinco marchas são operadas sempre por botões no volante (no console selecionam-se apenas a ré e o ponto-morto). E próximo ao botão de partida, vem o número de série.

Com algumas alterações, o motor V8 5.5 sobrealimentado por compressor volumétrico vem do esportivo SL 55 AMG. Peças como virabrequim, pistões, trem de válvulas e coletores, além do sistema de arrefecimento são exclusivas dessa versão DTM. Com isso, a potência chega a 582 cv e o torque atinge brutais 81,6 kgfm a 3.500 rpm. São números suficientes para acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 3,9 segundos e a velocidade máxima supera os 250 km/h para chegar a 320 km/h. Quem se habilita a assumir o volante dessa bela e rápida máquina?