I Encontro Internacional de Hot Rods

A Confraria do Hot, grupo de amantes dos hots em Curitiba, reunirá cerca de 200 bólidos antigos, vindos de várias partes do Brasil e também da Argentina e Uruguai. E o show dos carros antigos promete começar muito antes de sábado. Um comboio com mais de 20 veículos, que participarão do Encontro, virão rodando de São Paulo a Curitiba pela BR-116, rumo ao Autódromo, escoltados pela Polícia Rodoviária Federal. A viagem é o 3º Rod & Custom Road Tour. Deverão participar do comboio carros de Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e até países vizinhos, como Uruguai e Argentina. O objetivo do Road Tour não é somente trazer os carros ao autódromo, no final de semana, mas de também difundir a cultura dos hot rods e muscle cars pelo País.

Recorde Mundial de Zerinhos

O piloto Alberto Aires “Zé Louquinho” tentará quebrar o recorde mundial de Zerinhos, como são conhecidas as voltas realizadas pelo carro em torno de seu próprio eixo. Devidamente documentada e homologada pelo Guiness World Records, o Recorde Mundial Zerinhos consistirá na tentativa de execução de 281 manobras, a fim de quebrar o recorde atual de 280 “zerinhos”, do piloto inglês Jamie Morrow, datado de 2011. Além desse desafio, Aires ainda tentará fazer 11 “zerinhos” sentado no teto do seu Chevette, com motor de Opala seis cilindros, inteiro preparado e com eficiente sistema de refrigeração. Antes de Jamie, o recorde já pertenceu a “Zé Louquinho”.

Burn Out Contest

Os hot rods e muscle car também entrarão numa outra competição eletrizante. Vão fritar os pneus de seus bólidos e fazer muita fumaça, até levar o público ao delírio com o estouro dos pneus.

Desafio 201 metros

Quem acompanha as Arrancadas, já sabe o que é o Desafio 201. Basicamente, são carros que se posicionam na largada e arrancam juntos, para ver quem faz o melhor tempo nos 201 metros da reta dos boxes. No entanto, algo inédito vai ocorrer neste final de semana. Ao invés dos bólidos preparados especificamente para as Arrancadas, quem entrará na disputa serão os hot rods e muscle cars. Uma dupla atração, já que as raridades vão poder mostrar que não são apenas carrinhos bonitos e restaurados para exposição. Mas que também têm “raça”.

Track Day

Cerca de 25 carros de rua vão ter seus limites testados na pista do autódromo. Segundo uma das organizadoras do Track Day, Janaina Dib, há nove anos um grupo de amigos começou a se reunir e locar a pista do autódromo para testar seus veículos. “Com o tempo, o grupo cresceu e hoje contamos com quase 80 pilotos. O Track Day não é uma competição. É uma possibilidade de colocar o veículo na pista e conseguir o seu melhor desempenho”, explica. “É um evento bastante democrático, onde participam donos de carros desde motor 1.0 até 500 cavalos, veículos normais ou já preparados para pista. A ideia é tirar o melhor do próprio carro e conseguir completar o circuito em menor tempo. Para o público, é muito emocionante ver a aceleração na pista, principalmente na reta do Autódromo”, diz Janaína.

Pras crianças e adolescentes

No Espaço Street, o Ministério Pé no Skate, Banx Brasil e Equipe UltraShock realizarão a oficina de skate, onde crianças de 6 à 16 anos poderão praticar o esporte em uma pista com obstáculos como corrimãos e uma mini rampa infantil. Outra atividade será a oficina de dança, com a equipe Jesus Freak ensinando passos de Hip Hop. O grupo fará também uma apresentação de dança interagindo com o público fora do espaço, além de uma oficina de grafismo (desenho). Para as crianças, haverá o parque infantil, com dezenas de brinquedos e atrações.

Outras atrações

Haverá o Espaço Die Cast, com encontro de miniaturas e colecionadores; exposições de clubes e carros personalizados; volta rápida em carro com Mauricio das Neves (um dos maiore,s pilotos do rally cross country do Brasil); a presença de um dinamômetro da Prado Power Chips, para quem quiser conhecer a potência e os limites do seu carro de forma técnica; o Freestyle Moto Radical, com pilotos sobre duas rodas literalmente voando na pista do autódromo; e o destaque para a volta de abertura da pista executada pela empresária Melissa Calixto, proprietária de uma das únicas carreteiras do Paraná, um raro exemplar Ford 1946 que pertenceu ao piloto Agostinho Tozo.